Buscar
  • polianamendes

POR QUE DEVEMOS NOS PREOCUPAR COM O ÍNDICE DE LIBERDADE ECONÔMICA

Atualizado: 11 de Dez de 2019



Você, leitor, já se perguntou por que algumas regiões mundiais são mais prósperas do que outras? Essa questão foi e tem sido preocupação de estudiosos da área econômica há tempos. Para contribuir com o dilema, em 1995, foi criado o Índice de Liberdade Econômica ( Index of Economic Freedom ). A edição


O liberalismo entende que o Estado foi criado para servir o individuo e não o contrário, eles defendem que cada um deva ser livre, porém responsável pela sua liberdade. O liberalismo também defende o Estado de Direito, isto é, uma sociedade que é governada por leis que serve para todos. E principalmente, defendem o laissez-feire, que de maneira simplificada engloba o mercado livre, a livre iniciativa, a livre concorrência, a propriedade privada, menos burocracia.


Os liberais não acreditam em controle de preço ou de salário, em outras palavras: o Estado quanto menor é melhor. Mas também não significa que os liberais defendam a ausência do órgão estatal (isso é anarquismo, ideologia que pode ser explorada em outro momento). Ficaria a cargo do Estado, portanto, questões relacionadas a segurança, por exemplo. Pois imaginem como seria se cada individuo pudesse contratar seu próprio exército. Falando sobre individuo, é fundamental para o liberalista a figura individual, pois são pessoas diferentes, com desejos e aspirações particulares. Por isso, o liberal olha para a sociedade a partir do individuo e não a partir do coletivo.


Muito bem mas o assunto que desejo publicar aqui é sobre o indicador que mede o grau de liberdade econômica das nações e o quanto são capazes de prosperar sem tantas regulações excessivas, burocracias e intervenções estatais.


A seguir você verá o ranking das economia mais livres e as menos livres do mundo:





A lista inclui mais de 180 países e leva em conta mais de 12 critérios e recolhe dados primários sobre economias de cada um dos países para calcular uma nota fiscal que traduz liberdade econômica de cada nação.

Os países são avaliados em quatro categorias principais e cada uma três subcategorias:


  • Estado de Direito: Direitos de Propriedade, Integridade de Governo, Eficiência Judicial.

  • Tamanho do Governo: Gastos do Governo, Carga tributária e Saúde Fiscal.

  • Eficiência Regulatória: Liberdade Comercial, Liberdade de trabalho e Liberdade de Monetária

  • Mercados Abertos: Liberdade de Comércio Exterior, Liberdade de Investimento e Liberdade Financeira.

Todos os critérios tem o mesmo peso no cálculo final do índice, que considera uma escala de 0 a 100 pontos.

Os países que tem mais de 80 pontos no ranking são considerados da categoria: "Economias Livres", entre 70 e 79,9 pontos consideram-se "Economias Majoritariamente Livres", entre 60 e 69,9 pontos representam as "Economias Moderamente Livres", entre 50 e 59,9 pontos as "Economias Majoritamente Não Livres" e abaixo de 49,9 pontos as "Economias Reprimidas".

Os aspectos de liberdade econômica entre as economias, são alguns dos fatores de garantia de ampla prosperidade econômica e crescimento sustentável, tendo vista que isso é possível graças a credibilidade conquistada e seriedade dos agentes econômicos e comportamentos da política fiscal, tributária e monetária de cada país, confinadas a reformas de natureza e relação ao trabalho, a capacidade de investimentos, o nível de rentabilidade e lucro obtido, assim como politicas orientadas para livre comércio, cooperação e desenvolvimento econômico e social.

Assinado por:


Poliana Mendes - Bacharel e Graduada em História pela UFGD-MS (Universidade de Grande Dourados), Mestranda de História, atual colunista/editora do Blog - "O Observatório".


Editado por:


Rafael S. de Oliveira – Mórmon/SUD – Com oficio de Elder e Especialista de Bem-Estar, membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Vice-Presidente – O Observatório: Associação de Controle Social e Políticas Públicas da Zona Oeste de SP (mandato 2020-2023). Técnico em Políticas Públicas pelo PSDB (Partido da Social Democracia do Brasil), Engenheiro e ex-gestor por 3 grandes empresas (Luft Logistics, IGO SP e TCI BPO). Apresentador e Produtor pela Rádio Meteleco.Net (Programa Garimpo) e Colunista e Editor pelo Jornal Cotia Agora (Caderno de Música, Discos, Experiências e Cultura).

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo